Select Menu


Pesquisadores desenvolveram um software capaz de usar o Google Glass para descobrir as senhas que as pessoas usam em celulares e tablets. A técnica, gerada na Universidade de Massachusetts, consiste em acompanhar os movimentos e as sombras geradas com os toques na tela do aparelho para decifrar o código. Isso pode ser feito a três metros de distância, mesmo se o atacante não conseguir visualizar os movimentos da vítima a olho nu. 

Em entrevista repercutida pelo Daily Mail, o professor Xinwen Fu, que lidera a equipe de pesquisadores, informou que a técnica acerta em 90% dos casos.

Essa descoberta de informações por visualização também funcionaria com outros aparelhos, como o iPhone 5, um relógio inteligente ou uma webcam, mas nenhum deles cabe tão bem para a tarefa quanto o Glass, porque o atacante pode agir com naturalidade. O Google não pareceu impressionado. Disse que não se trata de uma tática nova e que o Glass foi desenvolvido com foco em privacidade. 

Via:Olhar Digital
-

A história do elevador, se você defini-lo como uma plataforma que pode mover pessoas e objetos para cima e para baixo, é na verdade uma história bem longa. Elevadores rudimentares estiveram em uso na Roma antiga desde 336 a.C., e a primeira referência a eles remete a um que foi construído pelo talentoso Arquimedes.

Esses primeiros elevadores eram vagões abertos em vez de fechados, e consistiam de uma plataforma com molinetes que podiam permitir que a cabine se movesse verticalmente. Esses molinetes geralmente eram movidos manualmente, por pessoas ou animais, ainda que às vezes fossem usadas rodas d’água. Os romanos continuaram usando esses elevadores simples por muitos anos, normalmente para mover água, materiais de construção ou outros materiais pesados de um lugar para outro.

Os elevadores dedicados a passageiros foram criados no século 18, com um dos primeiros sendo usado pelo rei Luís XV em 1743. Ele construiu um elevador em Versailles que poderia carregá-lo de seus aposentos no primeiro andar até os aposentos de sua amante, no segundo andar. Esse elevador não era muito mais avançado tecnologicamente do que aqueles usados em Roma. Para fazê-lo trabalhar, homens a postos em uma chaminé puxavam as cordas. Eles chamavam aquilo de “cadeira voadora”.

Não foi antes de 1800 que a tecnologia dos elevadores começou a avançar de verdade. Para começar, elevadores não precisavam mais funcionar manualmente. Em 1823, dois arquitetos britânicos, Burton e Hormer, construíram uma “sala ascendente” a vapor para levar turistas até uma plataforma para terem uma visão de Londres. Muitos anos depois, a invenção foi expandida pelos arquitetos Frost e Stutt, que adicionaram um cinto e um contrapeso ao vapor.

Logo, sistemas hidráulicos começaram a ser criados também, usando a pressão da água para subir e descer a cabine do elevador. No entanto, isso não era prático em alguns casos; fossos tiveram que ser cavados abaixo do poço do elevador, para permitir que o pistão puxasse de volta. Quanto mais alto o elevador fosse, mais fundo o fosso deveria ser. Assim, isso não era uma opção viável para prédios altos em cidades grandes.

Então a despeito dos sistemas hidráulicos serem um pouco mais seguros do que os a vapor/cabo, os a vapor com cabos e contrapesos continuaram sendo usados. Eles tinham apenas um grande defeito: os cabos poderiam romper, e às vezes o faziam, o que causava a queda do elevador até o fundo do poço, matando passageiros e danificando materiais de construção ou outros itens que estivessem sendo transportados. Desnecessário dizer que ninguém estava ansioso para pegar esses elevadores perigosos, então nessa época elevadores de passageiros ainda eram uma novidade.

O homem que resolveu o problema da segurança dos elevadores, tornando possíveis os arranha-céus, foi Elisha Otis, que é conhecido como o inventor do elevador moderno. Em 1852, Otis apareceu com um design que tinha um “freio” de segurança. Caso os cabos rompessem, uma moldura de madeira no topo da cabine do elevador iria pular para fora e acertar as paredes do poço, parando o elevador no caminho.

O próprio Otis demonstrou o dispositivo, que ele chamava de “molinete de segurança”, na New York World’s Fair, em 1854, quando ele subiu em um elevador improvisado e pediu que cortassem as cordas. No lugar de despencar para a morte, como a audiência acreditou que ia acontecer, seu molinete de segurança saiu, segurando o elevador em um segundo. Desnecessário dizer que a multidão ficou impressionada.

Otis fundou sua própria companhia de elevadores, que instalou o primeiro elevador público em um edifício de Nova Iorque em 1874. A Otis Elevator Company é conhecida até hoje como a maior produtora de elevadores do mundo.

Enquanto o design do elevador com cabo permaneceu, muitos outros avanços foram feitos; o mais óbvio sendo que os elevadores agora utilizam eletricidade no lugar de vapor, uma mudança que começou a acontecer na década de 1880. O elevador elétrico foi patenteado por Alexander Miles em 1887, ainda que um tenha sido construído pelo inventor alemão Werner von Siemens em 1880.

O molinete de segurança de Otis também não foi o fim das inovações em segurança. Hoje, é praticamente impossível que um elevador despenque e mate seus passageiros. Agora existem múltiplos cabos de aço para segurar o peso do elevador, além de diferentes sistemas de freio que impedem que o elevador caia caso os cabos arrebentem de alguma forma. Se, a despeito disso tudo, o elevador cair, existem amortecedores no fundo do poço, tornando improvável que alguém morra e reduzindo as possibilidades de qualquer ferimento sério.


Via: Gizmodo
-

Limpar a poeira que acumula dentro do notebook é muito importante porque a sujeira acumulada pode afetar o dispositivo de resfriamento causando o superaquecimento das peças e redução da eficiência do computador. Para evitar que isso aconteça com a sua máquina, confira as dicas  para mantê-la sem pó.
 

Há algumas maneiras simples de realizar a limpeza de forma segura. Uma delas usando uma lata de ar comprimido. O primeiro passo é desligar o notebook, de preferência fora de casa, porque processo pode fazer com que a poeira se espalhe e algumas latas de ar comprimido podem ter um cheiro ruim.

Com o aparelho desligado, localize os ventiladores (normalmentena parte de baixo do notebook) coloque o bocal da lata de ar comprimido dentro do ventilador e pressione o gatilho para liberar a rajada de ar que irá dispersar a poeira que estiver dentro.

Outra forma prática de limpar a poeira do seu notebook é com um secador de cabelos. Ligado com a temperatura fria, posicione o secador sobre os ventiladores para que ele varra a sujeira contida no interior do aparelho.

Na falta de um desses instrumentos, pode se usar também a bomba de ar manual. Com ela, o trabalho fica um pouco mais demorado, mas surte o mesmo efeito do secador de cabelos e da lata de ar comprimido.

Fonte:TechTudo

Um chip de computador contraceptivo, que pode ser acionado por controle remoto, foi desenvolvido em Massachusetts, nos Estados Unidos.

O chip é implantado sob a pele de uma mulher, liberando uma pequena dose do hormônio levonorgestrel a cada dia.

Esse processo acontece diariamente por até 16 anos, mas pode ser interrompido a qualquer momento por meio de um controle remoto sem fio. O projeto foi apoiado por Bill Gates e passará por teste nos Estados Unidos no próximo ano - e, possivelmente, será colocado à venda em 2018.

O dispositivo mede 20mm x 20mm x 7mm e terá "preços competitivos", disse um de seus criadores.

Facilidade

Doses minúsculas do hormônio são armazenadas em um microchip de 1,5cm no interior do dispositivo. Uma pequena carga eléctrica derrete uma vedação ultra-fina que cobre o levonorgestrel, liberando uma dose de 30 microgramas no organismo.

Existem outros tipos de implante contraceptivo disponíveis, contam os pesquisadores, mas eles requerem que a paciente procure uma clínica para ser submetida a um procedimento ambulatorial para desativá-los.

"A capacidade de ligar e desligar o disposito traz mais facilidade para aqueles que estão planejando ter uma família", disse o Dr. Robert Farra, do MIT. O próximo desafio da equipe é garantir que o dispositivo seja absolutamente seguro a ponto de evitar a ativação ou desativação de outra pessoa sem o conhecimento da mulher.

"A comunicação com o implante precisa ocorrer à distância da pele", disse o Dr. Farra. "Alguém do outro lado da sala não pode re-programar o seu implante".

Implante

A mesma tecnologia também pode ser utilizada para administrar outros medicamentos. Simon Karger, chefe de negócios e intervenções cirúrgicas da consultoria global de desenvolvimento de produtos e tecnologia Cambridge Consultants, disse que a tecnologia de implante - como é o caso do chip contraceptivo - enfrenta uma série de desafios e riscos.

Mas ele acrescentou que, em geral "o valor para o paciente desses tipos de implante pode ser enorme" e prevê "um futuro com muitos tratamento utilizando implantes inteligentes". Tal inovação vem em um momento em que os governos e organizações em todo o mundo concordaram com um planejamento familiar abrangendo cerca de 120 milhões mais mulheres em 2020.

O desafio abre as portas para que este tipo de tecnologia de implante seja utilizado em áreas onde o acesso a anticoncepcionais tradicionais é limitado - uma prioridade, argumentou o engenheiro biomédico Gavin Corley. "Mais do que uma necessidade de primeiro mundo, essa é uma aplicação humanitária ", disse à BBC. 

Fonte:Terra
-
A tecnologia da velha guarda pode ser bem dura na queda, às vezes conseguindo manter-se viva por muito em baús, caixas ou porões, enquanto esquecidas. E foi em uma situação parecida que um Apple Macintosh ganhou notoriedade na web ao ser encontrado 30 anos após sua última utilização. O mais impressionante é que ele ainda estava funcionando.

O computador pertence à mãe de, Chris Espinosa, um ex-funcionário daApple que trabalhou para a empresa por alguns bons anos, integrando a equipe original responsável pelo Mac. Sua mãe manteve o computador cuidadosamente guardado em um armazém por 30 anos, com a embalagem original e tudo.

Espinosa ficou curioso ao descobrir que a máquina estava lá e foi buscá-la, querendo ver se ainda funcionava. O resultado foi um nostálgico registro do unboxing em fotografias, publicadas em seguida no Imgur. O computador retirado do fundo do baú foi um “Mac 512K” e junto com ele havia uma impressora matricial e um HD Apple de 20 megabytes.

Apesar da cor amarelada e da aparência encardida, o sistema inicializou normalmente, fornecendo um rápido retrospecto do passado.
  

Via:Tecmundo
-
Sony é conhecida por produzir muitos jogos exclusivos para as suas plataformas e, mesmo que nem todos eles sejam sucessos de crítica e venda, isso não parece que vai diminuir, pelo menos se depender do presidente Shuhei Yoshida.
Em um evento que aconteceu em Barcelona há alguns dias, Yoshida disse que apenas três ou quatro de cada dez jogos produzidos pela companhia geram um lucro expressivo. E desses, dois títulos geralmente são lucrativos o suficiente para cobrir o custo de todos os demais.
Segundo ele, a tarefa da empresa é buscar e apoiar talentos, pois são eles que acabam criando os avanços. E é preciso continuar incentivando essa prática, pois são esses artistas que podem desenvolver o próximo grande sucesso de vendas assim, uma coisa depende da outra.
Yoshida também disse que gostaria de investir em mais pessoas, títulos e plataformas, mas a empresa precisa fechar as contas no final do mês e os recursos são limitados. Assim, sempre é preciso fazer escolhas, por mais dolorosas que elas sejam.
Via: Tecmundo

O aeromodelismo é um passatempo que acumula uma quantidade relativamente grande de adeptos, tanto que há eventos voltados exclusivamente para que as pessoas possam mostrar os seus pequenos aviões. Além disso, há muita gente que vai até essas reuniões apenas para assistir.


Um exemplo disso é o vídeo que você pode conferir acima. Nele, há um rapaz apresentando o seu aeromodelo, na Suíça, o qual é uma representação de um Airbus A380-800, da Singapura Airlines. O mais impressionante é o tamanho do aviãozinho, já que ele tem 4,8 metros de largura, 5,3 metros de comprimento e pesa um pouco mais de 70 quilos.


Para que um “brinquedo” deste tamanho consiga voar, são utilizadas quatro turbinas Jetcat. Enquanto isso, o aeromodelo é capaz de se abastecer com 10 litros de combustível, sendo que ele consome 1,2 litro por minuto quando está voando — o que acaba resultando em uma autonomia relativamente pequena.


Contudo, como você pode conferir, o pequeno Airbus consegue voar rápido e bem alto, não é mesmo? Depois de assistir ao vídeo, não se esqueça de deixar a sua opinião nos comentários abaixo.

Via: Tecmundo
-